Leonardo é um professor de educação física em busca de alguns itens de esporte para as suas aulas. Os itens precisam ser duráveis, ter uma boa relação de qualidade/preço, além de cumprirem os requisitos técnicos necessários. Não é uma compra simples, não é mesmo?

Mas isso não é um problema. Ele pesquisa nos principais sites, pede sugestões para amigos, visita lojas físicas, analisa preços e marcas. Tudo pronto. Ele finalmente encontrou a melhor loja, com o melhor benefício. Agora é só pagar! 

Só pagar? Grande engano. Depois de colocar as compras no carrinho, Leonardo percebeu que os produtos demorariam DOIS MESES para chegar em casa. Sair. Nova busca. Leonardo ficou sem os seus produtos e a loja sem mais uma venda. 

Abandono de carrinho 

Leonardo pode ser apenas um caso, mas você já pensou em quantos consumidores passam pelo mesmo dilema todos os dias? E durante um ano? Mais importante do que isso, já calculou quanto essa desistência impacta no seu faturamento?

Esse é apenas um exemplo de como o abandono de carrinho é um problema para uma loja online. A demora com a entrega, no entanto, não é o único motivo para o abandono de carrinho. 

Se você quer descobrir quais são os principais causadores do abandono e como evitá-los, basta continuar lendo o artigo. Lembre-se sempre: pequenas ações podem trazer melhorias valiosas para o seu negócio. Seguimos?

Desvendando o mercado

Antes de falarmos sobre os motivos do abandono de carrinho e como evitá-los é necessário entender um pouco mais sobre o mercado e-commerce e o que este abandono pode representar no faturamento de uma loja online.

Existem entre 12 e 24 milhões de sites de ecommerce no mundo. Só no Brasil, são mais de 675 mil lojas online ativas. Quando falamos em receita, o número é mais surpreendente – e as previsões cada vez mais otimistas.

O comércio eletrônico terá uma alta de pelo menos 3x no número total de vendas nos próximos sete anos. A estimativa é que o valor passe de R$ 50 bilhões para cerca de R$ 150 bilhões por ano, isso só com lojas e-commerce.

 Em relação a venda online, o prognóstico de crescimento é ainda maior. Em 2040, espera-se que 95% de todas as compras sejam realizadas online. Para se ter uma ideia, segundo a PWC, 7 em cada 10 brasileiros compram pela internet regularmente. Você percebe o quanto ainda existe uma grande oportunidade de crescimento?

Enquanto os números em relação às vendas online seguem crescendo, um outro número começa a torna-se preocupante para empreendedores de todo o mundo: o abandono de carrinho. 

Abandono de carrinho em números

Segundo levantamento da Barilliance, a taxa média de abandono de carrinho é de aproximadamente 70%, o que representa quase 4.6 trilhões de dólares a menos de faturamento todos os anos. Na prática, isso significa que 7 em cada 10 pedidos na sua loja deixam de ser faturados. 

Quando falamos do número de visitantes e de conversões, este número é ainda mais assustador. Em média, apenas 2.86% das visitas aos sites de ecommerce são convertidas em venda.

O abandono de carrinho e as conversões da página estão profundamente relacionados. Quanto maior a taxa de abandono de carrinho, menor é a taxa de conversão. Como resultado, quanto menor a taxa de conversão, menor faturamento. A conta parece simples e óbvia, não é mesmo? Mas o que você vem fazendo para diminuir esse número?

Por isso, evitar que os clientes desistam de uma compra é um dos grandes desafios enfrentados por comerciantes de todo o mundo. E qual a melhor forma de vencer este problema do que buscar entender constantemente quais motivos levam os consumidores a não finalizar uma compra?

Abaixo, listamos os principais motivos para abandono de compra e como evitá-los. 

#1 Hora de repensar no carrinho de compras 

Este ponto pode parecer um pouco polêmico, mas o carrinho de compras pode ser um vilão da conversão. Quando pensamos em venda online, a figura do carrinho é a primeira coisa que nos vem à cabeça, não é mesmo? O que nos esquecemos é que o carrinho de compras é apenas a primeira etapa do processo convencional de checkout! 

Funciona assim: quando o cliente acessa o seu site, ele primeiro vê as ofertas (ou à frente da loja), segue para o carrinho e, em seguida, é direcionado para a área de pagamento. Isso significa que ele precisa passar por pelo menos 3 etapas diferentes até conseguir finalizar uma compra.
Em uma era que a velocidade é fator primordial na hora da compra, esse alto número de etapas pode ser um fator de risco. Na verdade, pode significar até um tiro no pé. E o pior de tudo: se analisarmos os números, o carrinho de compras pode não ter nem motivo para existir. Algumas pesquisas sobre o e-commerce no Brasil mostram que os clientes consomem em média de 1 a 2 itens por compra – esse é um comportamento que você pode confirmar analisando a sua própria loja. 

Se a média de consumo é de apenas um produto por vez, você já se questionou se o carrinho de compras é realmente fundamental? Nesse artigo falamos um pouco sobre como o carrinho de compras pode atrapalhar a sua conversão. 

#2 Problemas de navegabilidade

Você já deve ter acessado algum site e, no momento, em que foi direcionado para o checkout acabou indo parar em um ambiente praticamente jurássico. Site muito lento para carregar, páginas que levam a mensagem de erros ou checkouts gigantescos em que não é possível saber o número de passos restantes são apenas alguns exemplos.

Com esse tanto de barreiras e desafios, não é difícil perceber o porquê do cliente desistir da compra, certo?

Para mudar esse cenário, invista em um checkout transparente, ágil e com poucas etapas para a conclusão da compra.  Mais do que isso, lembre-se sempre de sinalizar as etapas restantes. Também é importante preocupar-se com a quantidade de informações solicitadas: formulários simples e preenchidos apenas com informações realmente necessárias são muito mais assertivos.

Ainda tem alguma dúvida? Nesse artigo falamos um pouco sobre o checkout transparente do Guru e como ele pode fazer o seu número de conversões decolar!

#3 Muitas distrações no momento do checkout

Você está preenchendo as informações do checkout quando de repente…Puff! Um pop-up com a oferta de mais um produto. Um banner. Um menu suspenso. Um contador de tempo inesgotável. Essas distrações parecem pequenas mas podem fazer com o que o seu cliente clique em um anúncio ou seja direcionado para outra página. E pronto! Em apenas alguns segundos você fez com ele se esquecesse da compra. 

Para superar essa problema, você deve minimizar (se possível, eliminar) todas as possíveis distrações do seu checkout. Durante o processo, simplifique ao máximo as etapas e retire todos os pontos que possam fazer o seu cliente sair da página – o foco é a conversão!

#4 Informações imprecisas ou incompletas

A pior coisa ao realizar uma compra é colocar seus produtos no carrinho, perder alguns minutos para preencher todas as informações e depois perceber que o preço, tempo de entrega ou valor do frete não eram exatamente aquilo que você queria. 

Pense por um momento: será que suas conversões não aumentariam se o seu cliente pudesse visualizar o resumo completo da compra antes de concluí-la? Assim ele saberia exatamente quais eram os valores e prazos envolvidos durante o processo. 

Por isso, é indispensável que as informações básicas como entrega, valor do frete e descontos, por exemplo, estejam bem sinalizados no momento da compra. Esconder essas informações não farão suas conversões aumentarem, pelo contrário, vai gerar mais descontentamento e antipatia por parte dos seus possíveis clientes. 

#5 Muitas opções, pouca conversão

Muitos consumidores iniciam o processo de compra apenas por impulso. Eles acessam sua página, colocam um produto no carrinho e, em seguida, como mágica, aparecem mais cinco opções recomendadas. Você já sabe o que acontece, não é? Ele coloca todos os produtos no carrinho e, ao chegar no checkout e verificar o preço, a consciência chama para a realidade e emite o famoso alerta: “eu realmente preciso disso?”. Mais um carrinho abandonado.

Sabe aquela história que o checkout é o momento perfeito aumentar o ticket médio de compra? Esqueça isso! Se o seu cliente acessou o site para comprar um único produto, ele provavelmente só vai comprar este item. 

O que geralmente acontece quando você oferece mais opções é que o seu cliente se sinta seduzido com a oferta, mas quando coloca todos os itens no carrinho e vê o preço total….Desista de TUDO! 

Para tentar contornar o problema, invista em páginas monoproduto e com poucas opções de ação além do próprio botão de compra. Quanto mais rápido o cliente localizar o botão de compra, maior a chance de conversão. Não conhece o monoproduto? Nesse artigo falamos de como este modelo pode ser um grande aliado nas suas conversões.

#6 Poucas opções de pagamento

O que não faltam são opções de pagamento quando falamos em compras online! Atualmente, o que não faltam são opções de bandeiras de cartão de crédito e débito, boleto bancário, integração com bancos ou até mesmo intermediadores como PayPal e PagSeguro, entre outros. 

Se o seu e-commerce oferece poucas soluções de pagamento ou se o consumidor não encontra a sua preferida, pode acabar optando por realizar a compra em outra loja. Por isso, opte por uma solução de pagamentos completa, com flexibilidade e que disponha de diversas opções de pagamento. 

Nesse artigo, você aprende a integrar o seu checkout no Guru para garantir mais opções de pagamento para os seus clientes além de uma visão unificada das suas vendas.

Para concluir, lembre-se que um checkout simples e transparente pode ser a diferença entre o sucesso eo fracasso da sua loja online. Isso significa que se você puder entender as reações dos seus clientes,  saberá exatamente o que fazer para melhorar o desempenho e faturamento da sua loja :]