O carrinho de compras é uma ferramenta frequente na maioria dos e-commerces. Porém, o que poucos sabem ou não avaliaram de fato é a sua real efetividade. Mas será que o carrinho de compras é realmente a melhor solução para o seu negócio?

Com o propósito de responder essa pergunta, devemos voltar um pouquinho atrás. No processo de compra. Quando o cliente acessa sua loja. São muito itens para escolher. Mas e agora? A grande variedade de itens e, principalmente, as informações genéricas podem tornar a pesquisa difícil e demorada. O cliente pode se cansar com as descrições e ainda terá que preencher diversos formulários para terminar a compra e…. Venda não realizada.

Sabemos que soa polêmico, controverso, mas o que mostramos neste e neste post é o quanto o carrinho de compras pode atrapalhar a conversão. E agora queremos reforçar!

Então, se você estava com dificuldades em implementar um carrinho de compras para sua loja virtual ou se busca alternativas para vender pela internet sem usar o carrinho de compras, seus problemas vão chegar ao fim!

Abandono do carrinho de compras

Antes de mais nada, imagine a seguinte situação: você deseja comprar um tênis novo. Você também costuma fazer exercícios diariamente. Precisa, portanto, de um tênis com certa urgência.

Navegando em uma loja, pesquisa milhares de opções e marcas dentro do limite de preço desejado. Consulta as opiniões de consumidores e analisa a reputação do site. Enfim encontra o modelo ideal e clica em “colocar no carrinho de compras”.

Depois, vê mais um monte de coisas legais. Gasta um tempo precioso e resolve fechar a compra. Nesse momento, percebe que terá que fazer um cadastro de várias páginas. Com senha diferenciada. Faz o cadastro. Volta ao carrinho. Checa as informações. Preenche os dados de pagamento. Revisa tudo. De novo. Quando uma dessas páginas está carregando… aparece a temida mensagem de “erro de processamento”.

Ou, ao decidir realizar a compra e calcular o frete e o tempo de envio, percebe que tem que deixar um rim para pagar o valor do frete. E ainda esperar um mês para receber a encomenda.

Se você já passou por uma situação como essa, sabe que é, no mínimo, frustrante, concorda?

Agora imagine esse problema em larga escala. Imagine seus clientes passando por uma situação semelhante. Provavelmente o seu número de conversões iria diminuir, certo?

Motivos do abandono de compras

Segundo uma pesquisa realizada pela Forrester Research, 50% dos e-commerces do mundo possuem taxa de abandono de carrinho superior a 50%. No Brasil, uma pesquisa da Ve Interactive, revelou um abandono superior a 80%, reduzindo assustadoramente a conversão das lojas virtuais.

Muitos são os fatores que levam ao abandono do carrinho de compras. Dentre eles podemos citar:

  • Carrinho de compras com páginas que demoram para carregar. Um processo de fechamento de vendas confuso e com erros gera a maior parte das desistências por não passar nenhuma credibilidade e segurança.

  • Carrinhos de vendas com páginas não responsivas. Ou seja, não preparadas para serem acessadas e visualizadas através de dispositivos móveis.

  • Carrinho de vendas que requer cadastro antes do fechamento da venda. Até um pequeno cadastro pode se tornar um empecilho para o cliente continuar a compra. Principalmente se houver dificuldade de preenchimento em smartphones e tablets.

  • Processo de cadastro obrigatório. Grande. Burocrático e demorado. As pessoas não têm tempo a perder. Se perceberem necessidade de preenchimento de cadastros enormes, vão parar onde estão e procurar outro site que as atenda com maior agilidade.

  • Exigências de senhas intensamente estruturadas. Muitos e-commerces solicitam senhas com quantidade mínima de caracteres envolvendo letras, números e caracteres especiais. Além disso, também sugerem a digitação de uma senha gerada pelo sistema ou da escolha de uma imagem correta para “provar que não é um robô”. Haja paciência!

Alguns entraves do uso do carrinho de compras

Em primeiro lugar, o carrinho de compras do seu site terá que ser carregado rapidamente. Com um número mínimo de páginas e de dados de cadastro. Caso contrário, o processo de compra pode ser tão demorado e enfadonho que fará com o que os mais ansiosos abram várias páginas de navegação diferentes.

Notícias. Redes sociais. Vídeos. Essas distrações podem levar ao esquecimento completo do carrinho de compras. Ao retornar, a página pode ter expirado. O cliente teria que realizar o processo de pesquisa ou cadastro novamente, fazendo-o desistir da compra.

Muitos carrinhos também costumam gerar erros durante o processo de pagamento. Ou por falhas de segurança, ou de carregamento da página. Quando a página retorna ao funcionamento, às vezes não há o registro dos itens no carrinho. Isso significa que o cliente precisará efetuar a pesquisa de itens novamente – o que ele certamente não vai fazer!

Em alguns casos, as formas de pagamento só podem ser visualizadas ao final de todo o processo. Dependendo da expectativa do cliente, ele pode deixar de comprar por não poder pagar da forma como imaginava.

O mesmo acontece com o valor do frete, que só pode ser calculado ao final e se torna outro motivo de desistência da compra. Afinal, é extremamente frustrante querer adquirir um produto, mas ser surpreendido por conta do valor expressivo do frete. O tempo de entrega é outro item que pode aparecer somente no final do processo de compra com carrinho. E se o prazo for acima do esperado, também pode provocar desistência.

Tempo para repensar? Não mais!

Outra questão importante do carrinho de compras é o seu fechamento. O cliente colocou uma série de produtos no carrinho mas resolve fazer uma reavaliação final. Com os itens listados, o cliente tem mais uma chance de repensar a compra e não realizá-la ou mesmo reduzir a quantidade de itens.

Sabemos que o processo de compra é uma questão mais emocional do que racional. Quando listamos os itens e mostramos os cálculos a alguém, ativamos o nosso lado racional. Será que precisamos realmente daquele produto ou é apenas um item supérfluo? Esta batalha mental entre razão e emoção pode fazer com que o cliente comece a refletir sobre a real necessidade dos produtos e o preço que vai pagar.

E o pior de todos os entraves do carrinho de compras: quando todo o longo e estafante processo é realizado pelo cliente e, logo em seguida, ele recebe uma mensagem dizendo que um dos itens está fora de estoque e não poderá ser enviado. É provável que, caso essa situação aconteça masis de uma vez, seu cliente desista de vez da sua marca e dos seus produtos.

Como vender sem o carrinho de compras

Se você leu até aqui, já percebeu que o carrinho pode ser um entrave para a conversão das vendas. Então, como criar uma loja virtual sem carrinho?

Uma das melhores opções é criar páginas de vendas direta de um único produto ou combo de produtos. Uma página de vendas de alta conversão deve ser escrita de forma persuasiva, ir ao encontro das necessidades e promover soluções para os problemas dos clientes. E muitas vezes sem opções de saída a não ser fechar o navegador ou realizar a compra.

Página de vendas

Nesta página de vendas, o cliente tem acesso ao máximo de informações sobre o produto. Informações detalhadas. Vídeos explicativos. Descrição de benefícios. Diferenciais da concorrência. Formas de contato. Cálculo do frete. Tempo para despacho e entrega, preço e formas de pagamento são alguns exemplos. 

Basicamente, a página de vendas gera mais engajamento e valor percebido para o cliente. A venda é o último passo. Feita com apenas um clique, a página levará direto a um link contendo itens básicos de informação e formas de pagamento. Tudo fácil. Rápido. Sem burocracia. Afinal, as páginas de pagamento terceirizadas como Hotmart, PagSeguro, PayPal, BCash, PicPay, por exemplo, são seguras e contém as informações necessárias para realizar a operação.

Se a pessoa leu a página de vendas completa e decidiu realizar a compra, vai efetuar o pagamento posteriormente e receber o seu produto. Sem cadastro. Sem vários cliques e nem várias páginas a serem carregadas.

Além disso, a página de vendas contendo informações relevantes “filtra” os curiosos de plantão, mantendo conectados e com vontade de prosseguir para a compra apenas aqueles que estão realmente interessados. Sem surpresas de valores, frete e formas de pagamento, pois, tudo está detalhado na página de vendas.

Também é possível vender sem possuir loja virtual nenhuma. Para isso, basta fazer a oferta no seu site, blog, grupo de WhatsApp, anúncio ou postagem, que enviam o interessado diretamente à página de vendas.

Importância das informações de contato

Seus clientes devem se sentir seguros ao acessar sua loja virtual. Por isso, suas informações de contato devem estar sempre acessíveis. É importante que exista também um canal para tirar dúvidas ou inserir comentários. Esses canais vão criar uma conexão com os seus clientes, trazendo seguranças e eliminando objeções, o que facilita a conclusão da venda aos indecisos.

E, caso precise de mais dados e informações do cliente, basta solicitar posteriormente. Uma boa forma de enriquecer a sua base de dados é utilizar pesquisas e ofertas especiais para compradores, como cartões fidelidade e de desconto, por exemplo.

Para clientes cativos, ofereça a possibilidade de compra com apenas um clique, tendo os dados bancários ou de cartão de crédito já cadastrados em sua plataforma de pagamento.

Tudo para facilitar o processo e tornar a compra rápida, simples e natural. Como falamos anteriormente, um processo de compra facilitado pode, inclusive, se tornar um diferencial entre o seu negócio ou produto e o da concorrência. Pense nisso!

Para concluir…

Se você acreditava que tinha que, obrigatoriamente, ter uma loja virtual com carrinho de compras e estava quebrando a cabeça para otimizar o processo de fechamento e reduzir as desistências, sabe que pode apostar em outra forma de vendas online para obter muito mais resultado com muito menos esforço.

Neste sentido, a experiência do consumidor durante o processo de decisão é o que define boa parte a satisfação e da fidelização de clientes. O cliente deve ser o centro das suas atenções.

Por isso, comece agora a construir suas páginas de vendas responsivas e persuasivas para atrair e convencer os leads sobre tudo que o seu produto pode oferecer. Além disso, você também pode montar e oferecer os combos de mais de um produto por valores diferenciados.

Seguindo essas dicas, suas conversões aumentarão de forma expressiva. Faça o teste e amplie seus resultados!